Eventos

14 de janeiro de 2013
 

Moradora da Liberdade é escolhida Deusa do Ébano na 34ª Noite da Beleza Negra do Ilê Aiyê

Foto: Alberto Lima/Divulgação

O maior evento pré-carnavalesco do bloco afro Ilê Aiyê, a Noite da Beleza Negra, escolheu neste sábado (12) a nova Deusa do Ébano, que representará o ‘Mais Belo dos Belos’ durante todo o ano. Daiana dos Santos Ribeiro, 30 anos, moradora do bairro da Liberdade, foi escolhida entre as 13 mulheres negras que chegaram à final do tradicional concurso.

A 34ª edição do evento, que mais uma vez teve o apoio da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi), foi animada pela carioca Sandra de Sá – convidada da noite, que tem o título simbólico de “a rainha da Música Preta Brasileira” – e pela baiana Claudya Costta, ao lado da anfitriã Band’Aiyê. Para o secretário Elias Sampaio, o tradicional evento ratifica uma das principais propostas do Ilê Aiyê: afirmar e reafirmar a estética negra, sobretudo a beleza da mulher negra. “Antes da Noite da Beleza Negra, tínhamos uma perspectiva totalmente eurocêntrica. O Ilê Aiyê quebrou esse paradigma e mostra que a beleza não pode ser monopólio de uma cultura e de uma forma de ver. A beleza é uma coisa plural”, explica.

O tema deste ano é uma homenagem à Guiné Equatorial: ‘da herança pré-colonial à geração atual’. A direção do Ilê decidiu homenagear o país em reconhecimento à relação africana na cultura brasileira. O presidente do bloco, Antônio Carlos Vovô, esteve no país homenageado em maio de 2012. “A Noite da Beleza Negra contribuiu para a emancipação da mulher negra”, afirma Vovô. Autoridades políticas, religiosas, artistas e personalidades da cultura baiana estiveram presentes no evento. “O Ilê Aiyê abriu possibilidades para as mulheres negras se afirmarem enquanto cidadãs completas, não a partir dos estereótipos, e sim a partir de uma imagem positiva”, analisa a ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Luiza Bairros.

No palco da Senzala do Barro Preto, no Curuzu, sede do Ilê, os jurados analisaram os trançados dos cabelos, as vestimentas e, especialmente, a graça e a desenvoltura das candidatas nas danças afro-baianas. “A escolha da Deusa do Ébano é fundamental para um sentimento de pertencimento. É necessário para a autoestima das mulheres negras. O Ilê nos ensina que ser negro é lindo, é ótimo”, declara o ator Jorge Washington.





 
Governo da Bahia
SEPROMI - Secretaria de Promoção da Igualdade Racial
Avenida Paulo VI, nº 760, Edf. Belmonte Empresarial, 2º e 3º andares - Pituba
CEP:41810-001 - Salvador, Bahia - Telefone: (71) 3103-1400

© Todos os Direitos Reservados